03 maio, 2006

FCPORTO 3 - guimarães 1

Dia de festa no Dragão - mais uma na curta história deste estádio. Quase 50 mil portistas lá dentro e muitos mais cá fora, entoaram o hino do nosso clube com o cachecol azul e branco erguido. Uma imagem para mais tarde recordar.

Do jogo não há muito a dizer. As emoções não estavam propriamente concentradas no resultado, porque mais uma vez tivemos uma equipa capaz de nos dar algumas semanas de festa.
Já descansadinhos da vida, enquanto outros ainda andam aflitos para salvarem a época, os jogadores do Porto não quiseram dar razão a algumas vozes que durante a semana inventaram negócios que envolviam o facilitar a vitória ao guimarães e cedo mostraram que estavam ali com todo o profissionalismo característico dos grandes campeões.
Os jogadores do vitória lutaram pelos pontos que estavam obrigados a conquistar e a 1ª parte foi sobretudo uma constante disputa pela posse de bola, com poucos lances de golo eminente.

Só aos 69 minutos tivemos motivos para saltar. Lucho converteu uma grande penalidade que pelos vistos não foi (eu não vou comentar a arbitragem porque, sinceramente, não vi nada do jogo, mas já ouvi dizer que foi péssima para os dois lados... Mais uma para a lista deste ano).
O vitória não baixou os braços e aos 84 minutos Antchouet ainda empatou a partida.
Mas é difícil travar a euforia destes jovens jogadores, quando muitos estão a viver um sonho.
Aos 88 e aos 93, Lucho e Adriano deram a vitória aos novos campeões nacionais.

Depois do apito final, os portistas ainda tiveram direito a aplaudir os jogadores um a um. De notar a grande empatia com todos sem excepção (são campeões, não há discussão nestas alturas). Vitor Baía foi sem dúvida o mais aplaudido, provando que pode ser o número 2 deste sistema, mas no nosso coração é e será sempre o número 1.

Não posso deixar de confessar a minha tristeza como adepta pela eventual descida do vitória. Como já disse mil vezes, gosto de ver estádios com gente que puxam realmente pelo seu clube. Com garra, com amor, com dedicação. E nisto os vitorianos ganham aos pontos. Boa sorte para a última jornada.

Quanto a nós, CAMPEÕES, resta-nos dar um salto aos vizinhos traiçoeiros, gastar um dinheirão com o bilhete e festejar mais uma vez. É chato.

3 comentários:

Tripeiro de Penis Gigantesco disse...

Intom? a escumalha nom bem paki inentar arumentos pa nos fazer cumbencer k n bale a pena ser do puorto? andam a cunspirar alguma coisa. Po ano ja n debempos ser campeoes... uolhem o k bos digo...

1893 disse...

xulos dos boavista...

Adepto Fanático disse...

Queixam-se com pouco :) O Mal é geral, e o ano passado foi mais caro ainda!