04 abril, 2008

Fabregas VS Torres

Escolhi dois jogadores espanhóis para ilustrar o jogo entre duas das melhores equipas inglesas não só como elogio à Premier League (a única que me prende a atenção, de longe a melhor), mas também porque este ano serei adepta de nuestros hermanos.

Eis as principais diferenças entre os dois, sendo que aviso já que os dados estão completamente viciados porque Fabregas, para mim, está mais perto do topo dos melhores do mundo:

* Torres é um portento físico, não é à toa que lhe chamam El Niño. Fabregas é quase escanzelado, parece que se vai desfazer a qualquer entrada mais dura.

* Torres é temível para os seus adversários. Fabregas não faz mal a uma mosca.

* Torres é tão fenomenal que apetece dizer que podia jogar sozinho (e às vezes até parece que o faz mesmo neste Liverpoolzinho condenado a um treinador de atitude medíocre). Fabregas exige ter uma equipa inteira para comandar.

* Torres é extremamente rápido, diria até que faz lembrar «o fenómeno». Fabregas deve ser dos jogadores mais lentos do mundo (mas no fim estejam atentos aos kms percorridos...).

* Torres é o patrão que trabalha mais que os empregados para a casa ter mais lucro. Fabregas é o empregado mais esperto que o patrão.

* Torres não tira os olhos da baliza adversária. Fabregas, enquanto conduz a bola, tem os olhos no esférico, em todos os colegas de equipa, nos adversários e ainda parece dar uma olhadela ao público, só para saber se está tudo bem.

* Torres só pensa em golos. Suspeito que Fabregas nem precisa de pensar em nada.

* Torres está sempre pronto a marcar e, assim, dá imensas vitórias ao Liverpool. Fabregas parece escolher os seus golos, como aquele em Milão.

* Torres é magia, é espectáculo e é o que me faz levantar da cadeira para aplaudir. Fabregas é apenas e só aquilo que me faz adorar futebol.

É mais provável que Torres vá ter o mundo aos seus pés. O futebol, dizem, vive dos golos. Mas cá para mim a essência está atrás de Torres, num Fabregas genial, altivo e quase sempre perfeito.

P.S. Depois do empate injusto, vou torcer para que este senhor Arsenal, dono do meu futebol preferido da actualidade, derrote aquele Liverpool pequenino de Benitez. Torres e, sobretudo, Gerrard mereciam melhor.

1 comentário:

T disse...

São génios como Fabregas e Pirlo que permitem que os Torres (também fantásticos, é verdade) deste futebol brilhem!