21 janeiro, 2008

FCPORTO 2 - 0 aves

Ando há meses a chamar a atenção para o facto de, à falta de adversários dentro das 4linhas, os jogadores do Porto terem de jogar contra os próprios adeptos. Agora foi preciso o Quaresma irritar-se para finalmente se falar disso a sério.

Quanto às palavras dele são, obviamente, exageradas e atípicas no FCPorto. Mas ele é o nosso Quaresma para o bem e para o mal... Pelo menos até ao fim da época, já dizia o outro.

Quanto ao essencial aqui, que são os estúpidos (pensei numa palavra mais erudita, mas eles não merecem mais do que um "estúpidos" mesmo) que puxam do assobio por tudo e por nada, no final da época quero ver a vossa lata para festejar. Ah, esperem, já neste jogo eles assobiaram o Quaresma e passado 2 minutos estavam a gritar um golo que o rapaz marcou. Não percebo. Ao menos podiam ser coerentes... além de estúpidos.

4 comentários:

ESPÍRITU disse...

O tempo perde-se entre as dunas e o céu cumprimenta o dia em amor.
Os pássaros esvoaçam entre a tundra uma flor desperta a beleza ausente a toda a dor:)

Diogo disse...

Atípicas sim, exageradas não, pelo contrário, completamente ajustadas para o que merecem estes merdas do assobio.

1893 disse...

Assobiar durante o jogo não dá resultado, está mais que visto, mas o Quaresma podia ser mais contido nalgumas coisas que faz, não é por ter uns pés de ouro que se deve desculpar tudo o que diz, infelizmente, Sábado mostrou que a sua falta de inteligência vai sempre impedir que possa evoluir para um jogador ao nível do Ronaldo.

Nada me tira da cabeça que só pela falta de vontade e de espírito de sacrifício é que este jogador não vai ser eleito o melhor do mundo. Para mim Quaresma pode ser mais completo do que o Ronaldo, e muito mais agradável de se ver jogar...

tripeiro invicto disse...

O Quaresma perdeu a razão por falar demais. Mas ouvir assobios na nossa casa é lixado. Cartão vermelho para os assobiadores.



Deve ser por causa daquele anuncio da cerveja, em quem brinda sem a sagres fica um ano sem Piu Piu , que esses nojentos andam aí